TOPOLA - COLHEITA DE UVAS DE OPLENAC 2012


Desde que criei esse blog em junho do ano passado, conheci muitas pessoas interessantes com quem formei amizades e tive a chance de aprender muitas coisas novas - isso não tem preço, fico muito feliz! O artigo de hoje está diretamente relacionado a uma dessas pessoas: Jelena Maksić, que há algumas semanas me mandou uma mensagem, me convidando a visitar sua cidade (Topola) durante um evento chamado "Oplenačka Berba Grožđa" (Colheita de Uvas de Oplenac), que aconteceu do dia 12 a 14 de outubro. Como eu adoro viajar pela Sérvia, e Topola fica só a 80km de Belgrado, não hesitei em aceitar o convite! E olha... Foi fantástico! Abaixo compartilho com vocês minha experiência. Espero que, após lerem, fiquem pelo menos com uma pontinha de vontade de conhecer Topola e outros vilarejos sérvios!

Toda a viagem pela Sérvia começa em uma estação de ônibus ou de trem. Quando você está em sua primeira viagem rodoviária na Sérvia, a primeira coisa que você faz é olhar pros ônibus estacionados na estação e rezar discretamente para que o seu ônibus esteja condições melhores. Mas, com o tempo você não só se acostuma, mas também percebe que, sem o ônibus velho, o que seria do motorista impaciente e das estradas estreitas? Se você não tem bons motivos para aprender sérvio, digo que vale a pena aprender só para entender o que o motorista fala toda a vez que alguém tenta arranjar uma desculpa para viajar de graça ou que alguém empaca o corredor... "Prođi tamo, bre! Ajde, jebo te!" É uma paciência angelical. E tem as estradas... Ah, as estradas! Tão estreitas que você acha que vai bater de frente em todo o caminhão que passa em sentido contrário. Eu juro que por dez centímetros não jogamos para o ar um carro que fez uma ultrapassagem perigosa sem ver que vínhamos na curva! E aí o motorista vai a loucura.

A viagem até Topola durou cerca de 1h30. Chegando lá, fomos recebidos por nossa amiga Jelena Maksić e sua mãe. Jelena é uma sérvia que já passou um ano no Brasil e cujo o namorado (sérvio) está lá a trabalho. Nós chegamos bem cedo, pouco antes das 08:30h e fomos andando por Topola enquanto os expositores de vinho e rakija e os vendedores em geral preparavam seus estandes para o evento. Topola é um vilarejo pequeno localizado na encosta do morro Oplenac, mas é cheio de história! Afinal, Topola foi o centro da Sérvia revolucionária, de onde Karađorđe Petrović liderou a 1ª Revolta Sérvia contra o império Otomano, que foi o primeiro passo rumo à independência e ao reconhecimento oficial do Estado sérvio.

Nossa primeira parada foi na chamada "Karađorđev Grad" (Cidade de Karađorđe), onde hoje podemos ver parte do complexo fortificado construído pelo líder Karađorđe, que tornou Topola um ponto estratégico e essencial nas batalhas contra os Otomanos. Boa parte da "cidade" está preservada: o alojamento de Karađorđe, a igreja e a primeira escola - todos construídos entre 1811 e 1813 - estão praticamente intactos e abertos para visitação. No prédio onde morou Karađorđe, por exemplo, pode-se ver alguns de seus pertences, bem como armas autênticas utilizadas na Primeira Revolta Sérvia. A arma mais importante é o canhão com a alça direita faltando, conhecido como "aberdar" (palavra turca que significa "arauto", "aquele que comunica") - isso porque o rei Petar I Karađorđević o usava em cerimônias oficiais para simbolicamente conectar seu reinado ao do seu avô (Karađorđe), que é considerado um herói sérvio. Um monumento em sua homenagem foi erguido recentemente no centro de Karađorđev Grad.

Em seguida subimos Topola acima rumo ao parque de Oplenac - um parque natural protegido por lei que cobre uma área de 87 hectares. Assim que passamos pelos portões de entrada, vi uma das paisagens mais lindas que já vi na vida! A tonalidade das árvores, a quantidade de folhas espalhadas pelo chão... De tirar o fôlego! Mal sabia eu o que me esperava no alto do morro... Após a subida chegamos a uma igreja, a Crkva Svetog Đorđa (Igreja de São Jorge), construída de 1910 a 1912 por ordem do rei Petar I. Olhando de fora, você até pensa que é uma igreja ortodoxa como outra qualquer, mas ao entrar você percebe de cara a grandeza e o valor dessa igreja. Por suas paredes estão fielmente compilados os afrescos medievais mais lindos dos templos ortodoxos sérvios, e o mais impressionante é que eles são formados por um mosaico gigantesco que contém 40 milhões de peças de vidro de murano, com 15 mil nuances de cores diferentes, cobrindo uma área de 3.500m²! Não tem como não ficar boquiaberto lá dentro! Olhem o vídeo que gravei no interior da igreja:

No interior da igreja estão os túmulos de Karađorđe e do rei Petar I, enquanto no subsolo da mesma se localiza a cripta dos Karađorđević, onde estão sepultados 22 membros da família, dentre eles figuras importantes da história sérvia e iugoslava, como o rei Aleksandar I, o príncipe Pavle e o príncipe Aleksandar.

No lado de fora, bem em frente à Igreja de São Jorge, fica a Petrova Kuća (Casa de Petar), construída em 1912 para ser moradia dos padres. Porém, o rei Petar I queria supervisionar de perto a construção de sua igreja, então ele mesmo passou a morar na pequena casa, que passou a ser ponto oficial de encontro dele com outros membros de famílias reais - isso mostra como ele era humilde. Dentro da casa há uma exposição permanente dedicada à dinastia Karađorđević, com quadros e pertences da família, além de documentos como a declaração original de guerra à Sérvia escrita pelos austro-húngaros em 1914. Olha que legal o detalhe da bandeira do Reino dos Sérvios, Croatas e Eslovenos (futura Iugoslávia) que estava em exibição (à direita). Reparem que no centro da águia estão os símbolos dos três povos.

Além do que foi citado acima, em Oplenac também estão a casa do príncipe Tomislav Karađorđević, a casa da rainha Marija da Iugoslávia, os belos vinhedos reais e a casa onde morava o administrador destes vinhedos. Acho que já deu pra sentir a importância da cidade de Topola para a Sérvia, não? Eu acho absolutamente incrível como uma cidade tão pequena pode ter tanta beleza e um significado tão grande. Mas é ainda mais incrível como, mesmo assim, é uma verdadeira joia, escondida dos turistas estrangeiros. Sim, dos estrangeiros! Porque assim que descemos de Oplenac, as ruas já estavam completamente lotadas de sérvios que experimentavam os mais variados tipos de rakija e de vinho domésticos. Eles é que sabem o que é bom! Apesar do nome, não há de fato uma colheita de uva durante o evento (não sei como era antigamente), e sim uma grande exposição dos produtores de vinho das mais variadas regiões da Sérvia. Mas, claro, também se vê muita pljeskavica, porco no espeto e lojas de roupas folclóricas, que estão presentes em todos os eventos desta natureza.

Já era hora do almoço e não tivemos que nos preocupar com nada, porque a nossa amiga Jelena e sua família nos receberam em casa com o maior prazer e prepararam um almoço delicioso para a gente! O pai dela, como todo o bom sérvio, tinha algumas garrafas de rakija em casa e logo nos ofereceu... No fim das contas, além de almoço teve também degustação de rakija! Jelena Maksić, sua irmã Marina e seus pais foram um grande exemplo da hospitalidade sérvia! Porque na Sérvia é assim: independente de qualquer crise econômica, há sempre muita fartura de comida, bebida e bom humor - isso é o essencial!

Terminado o almoço, passamos o resto do dia aproveitando as atrações pela cidade. Na programação estavam incluídas apresentações lindíssimas de grupos folclóricos de toda a Sérvia. Estes grupos se juntaram e, antes das apresentações oficiais, fizeram um desfile pelas ruas de Topola. Cada um vestia as roupas típicas da região de onde vinham e, no palco, não foi diferente. Foi lindo ver todos aqueles diferentes tipos de kolo (dança tradicional), além de grupos de camponeses (masculinos e femininos) cantando músicas e tocando instrumentos que dizem muito sobre o país. É incrível como um país tão pequeno como a Sérvia pode ser tão rico culturalmente! Abaixo estão quatro vídeos com pequenos trechos destas apresentações. Vale a pena assistir! (O texto continua depois).

Apresentação de kolo com gaita de foles:

Apresentação de canto masculino sem instrumentos:

Apresentação de kolo típico da região do Kosovo:

Apresentação de kolo e canto típicos da região da Vojvodina:

O mais lindo disso tudo, porém, é ver que, pelas ruas, muitas pessoas que não faziam parte de nenhum grupo folclórico vestiam as roupas tradicionais e dançavam kolo com muito orgulho, tanto jovens quanto senhores de idade - isso mostra que a tradição ainda está viva e só se fortalece! Afinal, o folclore nada mais é do que relembrar tradições passadas. Por mais que eu ame Belgrado, reconheço que a verdadeira alma sérvia está nos vilarejos! Vendo a alegria e a riqueza cultural desse povo, fico até emocionado nesses festivais, quando lembro de todas as dificuldades que tiveram que superar... Falando em kolo, no fim da noite, quem dançou kolo fui eu! Junto com a galera sérvia, é claro, durante o show da orquestra que venceu a competição em Guča este ano! Tenho isso gravado nesse vídeo: https://www.facebook.com/video/embed?video_id=4718235312697. Assistam e sintam a energia positiva!

Por fim, gostaria de agradecer mais uma vez à Jelena Maksić e sua família por terem nos recebido. E só digo uma coisa: Душа Србије је у малим градовима и селима! Само пусти музику и уживај! - A alma sérvia está nas pequenas cidades e vilarejos! Só deixe a música tocar e aproveite!

Fique ligado! Para mais fotos e informações, visite o álbum "Oplenačka Berba Grožđa 2012" na página do blog Bem-vindo à Sérvia no Facebook, clicando aqui.

#topola #oplenac #viagenscentrodasérvia #viagensgeral

21 visualizações
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon

+381 60 417-8876

© 2020 por Bem-vindo à Sérvia.