SUBOTICA - destino imperdível no norte da Sérvia


Muitas pessoas chegam a Belgrado vindo de Budapeste ou vice-versa. A estas pessoas eu tenho uma recomendação muito especial a fazer hoje: dêem uma parada em Subotica. Localizada no extremo norte da Sérvia, na fronteira com a Hungria, Subotica é ponto de passagem dos trens que ligam Belgrado e Budapeste, mas quase ninguém de fato para lá. Eu já fiz esse trajeto várias vezes e confesso: olhando sua estação ferroviária, nunca senti vontade de descer do trem. Mas, acreditem, há um novo mundo do outro lado! Acabei de voltar de uma viagem de dois dias em Subotica e agora compartilho com vocês neste artigo o que descobri durante minha visita. Leiam e surpreendam-se também!

Estive em Subotica nos dias 8 e 9 de outubro, numa viagem com a equipe da Serbia4Youth patrocinada pelo setor de Turismo do Ministério da Economia da Sérvia e pela Organização de Turismo de Subotica como parte do projeto "Promoção e desenvolvimento do turismo jovem na Sérvia". Lá fomos apresentar nosso trabalho à Organização de Turismo local, animar os jovens a viajar pela Sérvia e continuar um estudo que estamos realizando sobre o perfil de viagens dos jovens sérvios. Em meio a isso tudo, tive a chance de conhecer uma cidade que me encantou completamente.

A primeira coisa que eu notei ao chegar em Subotica foi a grande quantidade de bicicletas indo para cima e para baixo em ciclovias apropriadas - coisa que não se vê em Belgrado, já que a cidade é cheia de morros, e por isso quase fui atropelado algumas vezes por andar por aí desatento. Mas isso não vem ao caso...

A segunda coisa foi a arquitetura, que é completamente diferente daquilo que estamos acostumados a ver nas outras regiões da Sérvia. A herança arquitetônica deixada pelo império austro-húngaro é vasta e pode ser vista por todos os cantos da cidade. Ao invés do estilo agressivo dos prédios comunistas, que são facilmente avistados em Belgrado, em Subotica não é difícil se deparar com prédios em estilo art nouveau ricamente decorados, que são verdadeiras obras de arte. Os maiores exemplos desse estilo arquitetônico por lá são a prefeitura, a sinagoga e o Palácio de Raichle, onde fica a Galeria de Arte Moderna. Esses prédios são realmente incríveis!

A terceira coisa que reparei é a multiculturalidade, com destaque para o grande número de húngaros que vivem lá. Os húngaros compõem cerca de 35% da população de Subotica, enquanto os sérvios são 27% e os croatas 10%. A impressão que eu tive é que todo mundo na rua tinha uma aparência meio húngara, até os sérvios. Lá, existem escolas em húngaro, onde os estudantes não necessariamente precisam aprender sérvio. Me disseram que cerca de 70% da população fala húngaro e foi engraçado quando um grupo de jovens se aproximou do estande da Serbia4Youth, eu falei sobre a organização em sérvio e um deles teve que traduzir o que eu estava falando para o outro, que só falava húngaro. E teve um coroa manco que se aproximou de mim e me mandou tirar a música que estávamos tocando, porque era em inglês... Ele falou bem assim: "Coloquem para tocar algo sérvio, húngaro ou de qualquer outro país! Mas inglês... *escarrou e cuspiu no chão de raiva* Isso não!" Tá, isso não tem nada a ver, mas foi um fato curioso...

Em Subotica, você pode comer "lángos" (especialidade húngara) e joelho de porco (especialidade de alguns países do leste europeu, mas não da Sérvia). Mas bom mesmo é ir no lugar onde fazem o melhor ćevapi na cidade, que os moradores locais dizem ser melhor que na Bósnia (que é conhecida como o país que faz o melhor ćevapi)! A minha cara de felicidade antes de experimentá-lo já diz tudo... Garanto que fiquei ainda mais feliz depois da primeira mordida!

O outono em Subotica é lindíssimo! As cores amareladas e alaranjadas das folhas das árvores que já se espalham pelo chão formam paisagens de tirar o fôlego em praticamente todas as ruas da cidade, que são muito bem arborizadas. Você não se cansa de andar e admirar tudo a sua volta!

Quem acha que a cidade não tem vida noturna está muito enganado! Vejam só o vídeo abaixo gravados no café Bulevar, que estava no maior clima de kafana com os "tamburaši" tocando.

Nosso amigo de Subotica, Boki, fez questão de convidar todos os brasileiros para curtirem uma boa música e um bom vinho em sua cidade! Assistam ao recado que ele gravou:

Falando em vinho, quem gosta de um bom vinho não pode deixar de visitar a vinícola Zvonko Bogdan, que fica ao lado do lago de Palić, a 8 quilômetros de Subotica, local reconhecido por seus excelentes vinhos. Zvonko Bogdan é um famoso cantor de música tradicional sérvia, estilo muito popular nas kafanas, e sua vinícola é uma das 30 mais modernas da Europa. São 17 hectares de vinhedos de sauvignon blanc, pinot blanc, merlot, lemberger e cabernet franc. Os visitantes podem entrar e ver de perto o lugar onde os vinhos são produzidos, além de fazer uma degustação no final da visita. Altamente recomendado!

Saindo da vinícola, nada melhor que ir dar um passeio no lago Palić, que fica bem do lado e é mais uma paisagem de tirar o fôlego na região de Subotica. O lago cobre uma região imensa e é todo abastecido por água que vem do solo abaixo dele. É ótimo para um passeio com direito a assistir ao pôr-do-sol no fim do dia. Se alguém no grupo souber tocar violão, melhor ainda! Aí o ritmo é tipo o do vídeo abaixo:

Enfim, agora vocês sabem por quê Subotica e seus arredores me impressionaram. Espero que tenham gostado da viagem que fizeram comigo nesse artigo! Mas, ainda não acabou. Vejam o álbum de fotos completo da viagem clicando aqui: http://goo.gl/FISgnH

Você já foi a Subotica? Conte-nos como foi nos comentários!

#viagensnortedasérvia #subotica #viagensgeral

133 visualizações
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon

+381 60 417-8876

© 2020 por Bem-vindo à Sérvia.