• Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram Social Icon

+381 60 417-8876

© 2020 por Bem-vindo à Sérvia.

Monumentos históricos e culturais sérvios no Kosovo correm perigo



A Lista do Patrimônio Mundial em Perigo é compilado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), através do Comitê do Patrimônio Mundial de acordo com o artigo 11.4 da Convenção do Patrimônio Mundial, que foi criada em 1972 para designar e gerir o Patrimônio Mundial da UNESCO. Das 48 propriedades que o Comitê do Património Mundial decidiu incluir na Lista do Património Mundial em perigo, várias delas estão no coração da Europa: locais medievais sérvios no Kosovo, e eles estão em grande perigo por causa dos extremistas albaneses do Kosovo.

De junho de 1999, quando acabaram os conflitos armados, até agora, 236 monumentos históricos e culturais sérvios foram sujeitos a ataques de extremistas albaneses do Kosovo. Do total, 61 deles têm o status de monumentos culturais, e 18 são de extrema importância para a República da Sérvia: a Igreja da Virgem (1315), Igreja de São Nicolau (1331), Igreja do Santo Salvador (1348), o Eremitério e Mosteiro de São Pedro (início do século XIII) - para não falar dos outros. No território do Kosovo, 174 objetos sagrados e 33 monumentos culturais e históricos foram destruídos, mais de 10.000 ícones e objetos artísticos foram roubados. 5261 lápides foram destruídas ou danificadas em 256 cemitérios sérvios, e em mais de 50 cemitérios sérvios nenhuma lápide restou.

Em março de 2004, foram realizados ataques bárbaros sincronizados e orquestrados contra os moradores sérvios no Kosovo, com uma destruição sem precedentes de tudo o que é sérvio, incluindo os objetos religiosos sérvios e dos bens culturais que datam da Idade Média. Em três dias de violência perpetrados pelos terroristas albaneses do Kosovo contra os sérvios, em 17, 18 e 19 de março de 2004, dez sérvios foram mortos, mais de 900 pessoas foram gravemente feridos, mais de 4000 sérvios foram expulsos de cidades e aldeias. 35 igrejas foram destruídas e incendiadas (dos quais 18 monumentos de importância cultural especial),além de 935 edifícios sérvios, dos quais 738 casas sérvias, 10 repartições públicas, escolas, correios, postos de saúde. Todos estes ocorreram, apesar da presença de soldados da KFOR de 39 países e policiais da ONU de 52 países.

Quatro das igrejas e mosteiros sérvios estão inscritos na lista da UNESCO do Património Mundial em Perigo. Um deles, o mosteiro de Decani, foi atacado com 18 mísseis. Ataques regulares, provocações verbais em meio à atmosfera geral de intolerância continuam até hoje. E agora, o Kosovo quer se tornar membro da UNESCO. Isso não pode acontecer!

Portanto, é urgente que cada um de nós aumente a conscientização sobre esses eventos importantes - que estão ocorrendo hoje no coração da Europa - e ajude a salvar o Patrimônio Mundial, mas acima de tudo, ajude a salvar as pessoas que estão enfrentando perseguição diária e um futuro incerto. COMPARTILHE ESTE LINK: http://saveworldheritage.org/

POR QUE O KOSOVO NÃO PODE SE TORNAR MEMBRO DA UNESCO

As Nações Unidas protegem o patrimônio sérvio no Kosovo. Se o Kosovo entrar para a UNESCO, o patrimônio vai deixar de ser sérvio e vai passar a ser "kosovar", o que vai simplesmente dar sinal verde para os extremistas albaneses no Kosovo continuarem a destrui-lo, uma vez que as Nações Unidas parariam de protegê-lo.


ATUALIZAÇÃO 09/11/2015 → Após votação, o Kosovo não obteve a maioria de dois terços dos votos necessários para entrar na UNESCO. Foram 92 votos a favor, 50 contra e 29 países não se manifestaram. Vitória do bom senso!

#kosovo #unesco #atualidades

59 visualizações