domingo, 3 de junho de 2012

O folk e a música nacional da Sérvia através da história

"A música sempre foi uma parte integrante da vida dos indivíduos e das comunidades. No meio rural, das necessidades e dos costumes do dia-a-dia surge a música nacional, folclórica, como reflexo do caráter e do comportamento de um povo. Canta sobre o passado histórico e lendário, segue os eventos da vida diária (o trabalho, os costumes, as alegrias, o sofrimento) e assim se torna parte da tradição do ambiente onde surgiu, ligando o passado ao presente de uma nação." - Gordana Stojanović & Nadežda Ćirić

Este artigo apresenta um pouco do folk e da música nacional da Sérvia (srpska narodna muzika) - dois estilos musicais interligados que descrevem a mentalidade do povo sérvio em um ritmo bem típico. Através deles, pode-se sentir toda a simplicidade desta nação - uma nação que tem uma forte ligação com a natureza, que gosta muito de beber e se divertir e que também sofre com amores não correspondidos. Suas letras falam sobre a vida do homem comum. Pode parecer clichê, mas a maneira como cantam e tocam as músicas é muito contagiante e faz com que você faça uma verdadeira viagem pelas várias regiões da Sérvia.

É considerada narodna muzika a música típica tocada e cantada por cidadãos sérvios tanto dentro quanto fora da Sérvia, podendo ser dividida em quatro categorias: 
  • música nacional original (izvorna narodna muzika);
  • música nacional tradicional (tradicionalna narodna muzika) --> Datada do século XIX, é caracterizada pelo uso frequente de instrumentos como o violino e o acordeão. Em comparação com a música nacional original, esta tem melodias mais complexas;
  • starogradska muzika --> É a música nacional com letras voltadas para a realidade dos antigos meios urbanos (Belgrado, Novi sad, Sombor, Šabac, Vranje, etc). Tem tonalidade e melodia semelhante à música tradicional;
  • sevdalinka muzika --> Canções românticas, em sua maioria tristes, com letras profundas que "tocam a alma".
A música folk não é parte integrante da narodna muzika, embora possa ter melodias e letras derivadas da mesma. De fato, os dois gêneros são muito parecidos, podendo ser facilmente confundidos. Existem cantores de narodna muzika que também cantam folk e vice-versa. O termo "folk" começou a ser usado, a partir da metade do século XX, para se referir à música contemporânea popular que tem o estilo das tradicionais musicas folclóricas sérvias.

Desenvolvida a partir da época do domínio bizantino, a música sérvia surgiu quando os missionários Ćirilo e Metodije introduziram a liturgia na língua eslava, possibilitando a criação de musicas eslavas nas igrejas. Desde então, a música continuou se desenvolvendo no Estado medieval sérvio (entre os séculos XII e XV) e, depois, do período sob domínio turco em diante.

Tipos de tamburica da Iugoslávia do sec. XX
Os instrumentos musicais tradicionais, com os quais desenvolveram a música nacional original, se chamam: frula (flauta), gajde (gaita de foles), gusle (instrumento de corda típico dos Bálcãs desenvolvido no século IX), tamburica (instrumento de cordas de origem persa) e šargija (outro instrumento de cordas típico dos Bálcãs, criado na Bósnia). Enquanto alguns destes instrumentos eram mais populares fora da Sérvia, como a šargija, outros tinham um caráter mais local, como a tamburica. As gusle eram usadas universalmente como acompanhamento musical na leitura de poemas épicos ou líricos. Nos últimos tempos, sob influência de orquestras ciganas e de países vizinhos, foram introduzidos na narodna muzika o violino, o acordeão, o violão e outros instrumentos.

A música nacional sérvia pode ser cantada ou não. A sua forma instrumental mais comum é o kolo - uma melodia que pode ser feita em diferentes batidas  marcadas pelo acordeão, feitas para serem "jogadas". As pessoas "jogam" (dançam) em rodas, indo para um lado e depois para o outro, levantando as pernas e os braços de acordo com o ritmo. Esse ritmo tradicional está presente em casamentos, festas e vários outro eventos até hoje em dia. O ensino da dança sobrevive através das gerações nas famílias sérvias.

Antiga fotografia de parte dos Cicvarići
A música nacional sérvia teve seu boom inicial no início do século XX, com o advento do gramofone e do rádio. Naquela época, a música se popularizou pelos kafanas, que se tornaram grandes pontos de encontro da sociedade (um dos mais famosos se chamava Novi Beograd e se localizava na rua Makenzijevoj, em Belgrado). Os primeiros cantores de narodna muzika a ficarem famosos alcançaram a fama na véspera da 2ª Guerra Mundial. Dentre eles estavam a orquestra Cicvarići – uma famosa família de músicos que formavam a mais numerosa e mais duradoura trupe musical (58 membros e 7 gerações) com uma grande obra original no campo da criatividade lírica nacional – e o cantor de kafanas Vule Jevtić, famoso pela música Još litar jedan ("mais um litro"). Na época, eram muito populares as canções starogradske, sevdalinke, étnicas e folk. Alguns dos músicos que contribuíram com a popularização do gênero folk foram Danica Obrenić (cujo repertório tinha inflências do sul da Sérvia e da Macedônia) e Radmila Dimić (com a música S one strane Morave – "Daquele lado do Morava“).

Foi com a ascenção da Radio Beograd que surgiram as maiores estrelas do folk e da música nacional da Sérvia, que ficaram conhecidas por toda a Iugoslávia. O primeiro deles foi Predrag Gojković Cune, que começou sua carreira em 1949 e mais tarde ficou conhecido graças às suas músicas Kafu mi draga ispeci, Ljubav mi srce mori, Aj, čija frula e Janičar. O único cantor que ultrapassou o sucesso de Cune foi o Predrag Živković Tozovac, que começou sua carreira 15 anos mais tarde e cujas músicas mais famosas eram Violino ne sviraj, Ti si me čekala ("Você me esperou" - a música fala da mulher que sempre esperava por ele enquanto ele saía para beber e ficava com outra), Oči jedne žene ("Os olhos de uma mulher" - música sobre os olhos de uma mulher que o conquistaram), Siroma' sam, al' volim da živim ("Sou pobre mas amo viver" - música que retrata muito bem a alegria do povo sérvio apesar das adversidades).


Em 1964, Lepa Lukić gravou a música Od izvora dva putića e rapidamente se tornou a maior estrela da música folk de toda a Iugoslávia - durante sua carreira, ela gravou 28 álbuns e cantou alguns dos maiores sucessos da música nacional sérvia, como as músicas Čaj za dvoje ("Chá para dois"), Srce je moje violina ("Meu coração é meu violino") e Pevam i tugujem ("Canto e lamento"). Durante os anos 60, em geral, o folk sérvio se expandiu muito com cantores como Šaban Šaulić, Bora Drljače Mice Trofrtaljke. Uma figura importante da cena musical da época foi Olivera Katarina, que além de grande cantora de músicas da região da Šumadija (sérvia central) e de músicas étnicas, também cantava músicas gregas, espanholas, montenegrinas e ciganas. Ficou conhecida por músicas como Alaj mi je večeras po volji, A što ti je mila kćeri e Niška banja. Em seguida, veio Vasilija Radojčić, que cantava somente músicas folk (Dimitrio, Sine Mitre, Na Uskrs sam se rodila, Veseli se kućni domaćine, etc). Neste período, também começaram suas carreiras Izvorinka Milošević, Mira Vasiljević e Gordana Stojićević, que continuou popular mesmo depois de décadas do auge de sua carreira graças a músicas como Ja ne mogu mila majko bez njega ("Eu não posso sem ele, querida mãe"), Zagrli me ti ("Abraçe-me") e Oprosti mi što mislim na tebe ("Desculpe-me por pensar em você"). Mais tarde, na década de 70, surgiu em Mrčajevci um dos reis da música folk, Miroslav Ilić, com a música Voleo sam devojku iz grada ("Eu amei a garota da cidade"). Com músicas como Pozdravi je pozdravi, Nije život jedna žena e Moravsko Predvečerje, ele até hoje junta uma legião de fãs anualmente em Belgrado para seu grande show no final do ano!


Hoje em dia, a narodna muzika e o folk tradicional vêm perdendo espaço para o turbo folk (mistura do ritmo folk com música eletrônica), principalmente entre o público jovem. A tradição musical é mantida pelos mais velhos e por uma boa quantidade de jovens que acham o turbo folk brega e sem sentido. E, claro, o folk original ainda impera nos kafanas - não tem música melhor para ouvir tomando rakija! Embora os tempos dourados da música nacional e do folk sérvios tenham se passado, ainda é possível encontrar bons artistas folk na atualidade, como Marko Bulat. Veja o vídeo abaixo e perceba como até é usada a tamburica para compor o ritmo.





A tradição não pode morrer!

Pozdrav!