sábado, 22 de março de 2014

É perigoso na Sérvia?

Frequentemente recebo mensagens de pessoas me perguntando: "É perigoso na Sérvia?". Se você está pensando em vir para cá e está se perguntando se é seguro fazer essa viagem, assista ao vídeo abaixo e fique tranquilo, pois a Sérvia é totalmente segura. O único perigo é o de se apaixonar pelo lugar e querer ficar!


sábado, 22 de fevereiro de 2014

Belgrado: roteiro básico para uma viagem de 3 dias

Você vem para Belgrado? Que legal! Vai conhecer uma das cidades que, na minha opinião, é uma das mais incríveis da Europa e que vêm se destacando cada vez mais como um destino turístico autêntico, para aqueles que querem conhecer lugares e pessoas interessantes e diferentes, sem estarem cercados por turistas a toda parte. 

Como tenho recebido um número crescente de mensagens de brasileiros que pretendem visitar Belgrado, resolvi preparar um roteiro básico para ajudá-los a planejar com mais facilidade uma viagem de três dias. Preparei-o tendo em mente lugares onde levaria amigos meus que viessem me visitar, incluindo tanto os principais atrativos turísticos quanto dicas pessoais. 


Clique no nome dos locais e atrativos sugeridos para visualizar sua localização no mapa.


Vista para o rio Sava da fortaleza de Belgrado. FOTO: Thiago Ferreira


Antes de chegar a Belgrado

Durante muito tempo, os brasileiros precisaram de visto para entrar na Sérvia, mas isso acabou em setembro de 2013. Portanto, se sua viagem não durar mais de 90 dias, não se preocupe com vistos! Saiba mais: http://www.bemvindoaservia.com/2013/08/abolidos-os-vistos-de-turismo-entre.html

Na hora de escolher seu hotel, hostel ou apartamento, a localização é muito importante. Saiba que a melhor localização da cidade é o centro, conhecido como Stari Grad. Outros bons bairros são Vračar e Dorćol, que são bem próximos. Belgrado tem meios de hospedagem para todos os bolsos.

Primeiro dia em Belgrado

Manhã / Tarde

Acomode-se, deixe suas coisas no hotel e prepare-se para explorar! Como eu acho que a melhor forma de conhecer uma cidade é a pé, o ponto de partida ideal para esse passeio de 2,5 km é a Slavija - uma rotatória enorme onde passam várias linhas de transporte público.

Logo de cara, se você estiver com fome, pode experimentar uma "pljeskavica" no meu lugar favorito: o grill Ranković, que fica logo em frente ao McDonald's. 

Vá andando pela rua Kralja Milana... Você vai passar pelo Teatro de Drama de Belgrado, pelo famoso prédio "Beogradjanka", até você ver do lado direito um chafariz e um lindo jardim. Vire lá para ver a Câmara Municipal Belgrado e o Parlamento Nacional da Sérvia.

Passe pela praça Nikole Pašića e vá pela esquerda para chegar na Terazije, onde você vai ver o imponente hotel Moskva e o Palata Albania. Continue até a estátua do homem no cavalo... Esse é o príncipe Mihailo e essa é a Praça da República, mais conhecida como Trg Republike, o principal ponto de encontro dos belgradenses. De lá, você vai seguir pela rua Knez Mihailova, uma linda rua só de pedestres cheias de lojas e cafés legais, até a entrada do parque Kalemegdan.

Antes de entrar no parque, vire à esquerda na rua Kralja Petra e desça até o restaurante sem nome, chamado de "?" (ponto de interrogação). Se você estiver com fome, saiba que essa é a kafana mais antiga de Belgrado, onde você pode experimentar algum prato típico sérvio. Logo nessa esquina fica a antiga casa da princesa Ljubica e uma catedral.

Em seguida, vá para o Kalemegdan, a fortaleza medieval e maior parque da cidade! Lá, além de ter o maior visual do encontro dos rios Sava e Danúbio, você vai ver como a cidade é realmente antiga... Algumas partes da fortaleza são datadas do século III antes de Cristo! Aproveite para dar uma pausa e, quem sabe, curtir um belo pôr-do-sol. Se quiser, visite o Museu Militar, que fica dentro da fortaleza.

A Câmara Municipal de Belgrado durante a primavera. FOTO: Thiago Ferreira


Noite

Saia do Kalemegdan pela rua Strahinjića Bana e vá andando por ela... Não tenha medo se estiver escuro, Belgrado é um lugar super seguro! Nessa rua você vai ver vários restaurantes e bares, muitos deles frequentados por caras cheios da grana e mulheres cheias de silicone, por isso a rua ganhou o apelido de Vale do Silicone.

Na esquina com a rua Višnjićeva, você vai ver uma loja com um design super bacana, num prédio branco, chamada Supermarket. Apesar do nome banal, nela você vai encontrar muitos produtos criativos e curiosos que fazem valer a pena a visita!

No fim da rua Strahinjića Bana, virando à direita, você vai chegar na Skadarlija (ou Skadarska) a rua boêmia de Belgrado, onde há muitos bares, restaurantes e kafanas excelentes. Os preços são mais altos que a média, mas a comida é de primeira, e a música ao vivo nas kafanas também. A Skadarlija, no entanto, é uma rua muito turística, apesar do número de turístas lá não poder nem ser comparado com o de grandes centros turísticos do mundo. Se você quiser uma kafana tradicional e desconhecida pela maioria dos turistas, vá para a "Zlatno Burence", que fica na rua Prizrenska, bem perto do famoso hotel Moskva. Trata-se de uma das kafanas mais antigas de Belgrado, com música ao vivo e possibilidade de jantar - com certeza uma das minhas preferidas! Uma outra sugestão é a "Korčagin", uma kafana temática com decoração completamente comunista da época da antiga Iugoslávia - ir lá é definitivamente uma experiência única! Também oferecem música ao vivo e comida.

Quem estiver a fim de farra até altas horas, pode prolongar a noite num splav - barcos-boate que ficam ancorados no rio Sava, nos quais a festa rola solta! O meu preferido é o splav Povetarac, que costuma tocar mais um pop rock dos anos 90, que eu acho melhor que a música turbofolk que toca na maioria dos outros.

Clima da kafana Pavle Korčagin. FOTO: Thiago Ferreira

Segundo dia em Belgrado

Manhã

Tire a manhã para dar uma volta na Ada Ciganlija, a praia e centro esportivo de Belgrado, onde você pode caminhar, alugar patins ou uma bicicleta, nadar, pegar sol e muito mais... Isso no verão, é claro. Os mais aventureiros podem até fazer esqui aquático ou pular de bungee jump!

Não esqueça de ir a alguma "pekara" (padaria) e experimentar um burek. Se estiver próximo, experimente os melhores bureks de Belgrado na "pekara Crvena Zvezda" (rua Karađorđeva 61A) ou na "Buregdžinica Sarajevo" (rua Svetogorska, entre as ruas Palmotićeva e Stevana Sremca).

Verão na Ada Ciganlija. FOTO: Thiago Ferreira

Tarde

Saindo da Ada Ciganlija, pegue o ônibus 23, 37 ou 58 em direção ao centro até о ponto "Birčaninova". Lá, você vai poder ver dois prédios que foram bombardeados ilegalmente pela OTAN em 1999 e que estão em ruínas até hoje.

Na rua Nemanjina, pegue o ônibus 78 até o ponto "Karadjordjev Park" e prepare-se para ficar boquiaberto com a imponência da maior igreja ortodoxa do mundo: o templo do São Sava.

Para o almoço, que tal experimentar o que muitos garantem ser o melhor "ćevap" da cidade? Vá andando"Mačvanska" até o final dela, onde você vai encontrar a tradicional kafana Čubura. Mais uma dica do blog Bem-vindo à Sérvia que, em geral, só os moradores locais conhecem!
pela rua

Para fechar a tarde, faça uma visita ao museu do inventor sérvio Nikola Tesla, um museu super interativo e muito interessante! Dá para ir andando da kafana Čubura.

Se sobrar tempo, dê uma passada no parque Tašmajdan e na igreja de São Marko, que também ficam lá perto. Nesse parque você vai poder ver o chafariz que toca música clássica e o monumento às crianças mortas ali no bombardeio da OTAN em 1999.

Templo do São Sava. FOTO: Thiago Ferreira

Noite

Vá curtir um jazz ao vivo com uma vista espetacular de Belgrado no "Čekaonica", um jazz club que fica no terraço do BIGZ, o prédio de uma grande empresa estatal da antiga Iugoslávia que hoje é semi-abandonado, tem um estilo sem igual, cheio de grafites e pixações e abriga diversos estúdios musicais. A sensação de andar pelo prédio é até assustadora e a surpresa de ver o visual lá do terraço enquanto ouve jazz de qualidade é sempre muito boa!

No interior do prédio BIGZ. Foto: Thiago Ferreira


Terceiro dia em Belgrado

Manhã / Tarde

Pegue o ônibus 83 que passa perto da Slavija e vá até a estação "Zemun Pošta". Este é o bairro demirante na torre Gardoš. A vista é sensacional! Na volta, passe pela feira de Zemun para ver um pouco do dia-a-dia das pessoas que moram ali.

Zemun, um dos mais antigos de Belgrado e que difere bastante do resto da cidade devido ao fato de ter sido dominado pelos austro-húngaros durante muito tempo no passado. Ande um pouco até chegar na margem do rio Danúbio e vá andando por ali até chegar o ponto onde você deve subir um pequeno morro para alcançar o

Zemun é cheio de bons restaurantes e kafanas, onde você pode sempre beber ou comer alguma coisa. Como é um bairro afastado, um passeio por lá leva algumas horas.

Vista do mirante de Gardoš, em Zemun. FOTO: Thiago Ferreira

Noite

Se você tiver tempo antes de continuar sua viagem ou fazer a viagem de volta, não deixe de experimentar uma das cervejas com sabores especiais da cervejaria Black Turtle que se localiza em dois lugares: uma na rua Svetogorska (perto do lugar onde vende o melhor burek como citado acima) e outra na rua Dečanska (perto da praça Nikole Pašića).


Gostou do roteiro? Gostaria de adicionar algo? Deixe um comentário!

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Viagem de ano novo - Zlatar, Zlatibor, desfiladeiro do Uvac e mosteiro Mileševa

A região oeste da Sérvia é conhecida por suas belas montanhas e foi numa delas que eu passei a virada do ano 2013/2014: em Zlatar. Quer dizer, eu e um grupo de 250 pessoas que viajou para lá com a Serbia4Youth, incluindo um paulista, um baiano e uma rondoniense.  Ficamos lá três dias e, além de Zlatar, conhecemos outros destinos que recomendo 100% que você visite no oeste da Sérvia. Neste artigo, faço um breve relato da minha experiência em cada um deles.

Os brasileiros, minha namorada sérvia e nossa amiga grega no topo de Zlatar
Zlatar
A montanha de Zlatar em si é linda, porém pequena e sem muitas opções de entretenimento. As pessoas vão para lá para esquiar por um preço absurdamente barato: o passe diário para usar a pista de esqui custa menos de 1.000 dinares (28 reais) na alta temporada, enquanto em outras montanhas sérvias custa mais de 2.000 dinares (55 reais).  A pista de esqui recentemente passou por uma reforma e ganhou máquinas que fazem neve artificial para que os esquiadores não se preocupassem mais com as condições climáticas. No entanto, nossa sorte foi tão "grande" que fomos para lá num inverno tão quente que até a neve artificial derreteu, como vocês podem ver na imagem acima. Pelo menos, no lugar onde tomamos um "quentão de rakija" na montanha conseguimos pegar uns trenós para brincar um pouco. Uma vantagem de Zlatar é que se localiza no meio do caminho para outros destinos da região.

Desfiladeiro do Uvac
Nossa primeira viagem saindo da montanha foi para o lago Uvac, considerado por muitos o mais bonito da Sérvia, onde fizemos uma incrível caminhada por uma trilha subindo e descendo morros na margem do rio de mesmo nome até chegar num mirante no ponto mais alto do desfiladeiro. Valeu muito a pena o esforço! Nos tornamos uns dos poucos brasileiros que podem dizer que subiram lá. Isso não é demais? Uma vez no topo, gravamos o vídeo a seguir:



Zlatibor
A viagem do dia seguinte foi para Zlatibor, a montanha mais visitada da Sérvia, sobre a qual até já publiquei um artigo aqui no blog (clique aqui para conferi-lo). Ficamos lá apenas algumas horas, o suficiente para experimentarmos a especialidade local, chamada "komplet lepinja" (que deixou todo mundo impressionado com tanto sabor) e darmos uma passeada pelo charmoso centro da cidade que chamou atenção pela arquitetura diferenciada, pelo grande número de turistas e pelas festas pós-ano novo lotadas e bombando às 4h da tarde! Assista ao vídeo abaixo, gravado durante um passeio por uma vila da cidade:




O famoso afresco do Anjo Branco (Beli Anđeo)


Mosteiro Mileševa
Por último, fomos até o mosteiro Mileševa, um incrível mosteiro medieval no vale do rio de mesmo nome, cuja construção terminou no ano de 1236. A sensação de entrar numa construção tão antiga é sem igual... Em seu interior, encontram-se afrescos feitos por alguns dos mais talentosos artistas da época, sendo o mais famoso o do Anjo Branco (Beli Anđeo), que é considerado uma das mais belas obras de arte medievais da Europa. Vocês podem nunca ter ouvido falar dele, mas esse afresco foi enviado na primeira transmissão via satélite entre a Europa e a América do Norte, no ano de 1962, em uma mensagem de paz. Alguns anos mais tarde, o mesmo foi enviado para o espaço sideral numa tentativa de comunicação com extraterrestres! Dá para acreditar? Além disso, no mosteiro você também encontra o túmulo com parte do corpo do São Sava, considerado por muitos o sérvio mais importante da história, fundador da igreja ortodoxa sérvia, que teve o resto do corpo queimado no século XVI pelos turco-otomanos no local onde hoje fica o Templo de São Sava em Belgrado. Uma relíquia! A visita vale muito a pena!

Mosteiro Mileševa
Agora você já sabe o que visitar no oeste da Sérvia! Eu adoraria saber o que você acha desses lugares... Você os visitaria? Deixe um comentário!


Curta a página do blog Bem-vindo à Sérvia no Facebook para ficar por dentro de tudo: https://www.facebook.com/bemvindoaservia

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Campanha #LifestyleSerbia - mostrando a Sérvia jovem e autêntica ao mundo

Já imaginou uma campanha promocional da Sérvia feita pelas próprias pessoas que vivem no país ou turistas que o visitam? Esse é o objetivo da Lifestyle Serbia, lançada  no fim do mês de novembro com o objetivo de mostrar ao mundo o lado jovem e autêntico da Sérvia e que vai durar durante todo o ano de 2014 - o ano do turismo jovem.



A campanha é um projeto da Organização Nacional de Turismo e foi iniciada por Ana Marija Popović, Jelena Karakaš e Slava Mićić com a criação do site: http://lifestyle.serbia.travel/. Elas viajaram a 12 cidades durante 2 meses e tiraram quase 7.000 fotos que podem ser visualizadas no site.

Além das fotos, alguns vídeos foram publicados no canal da Organização Nacional de Turismo da Sérvia no Youtube, como o que você vê abaixo (o meu favorito). Tratam-se de vídeos curtos com pessoas reais que falam e mostram um pouco do seu dia-a-dia. A meu ver, a intenção é que pessoas de fora vejam que os sérvios são pessoas normais, alegres e hospitaleiras e não selvagens como muitos desinformados pensam.


O grande barato dessa campanha é que todos podem participar e contribuir para mudar a imagem da Sérvia no mundo. Basta compartilhar suas experiências no país através de fotos, vídeos, textos, tweets, etc sempre com a hashtag #LifestyleSerbia nas redes sociais. A ideia é que todos que visitarem a Sérvia passem a usar essa hashtag em seus posts até que a internet seja dominada por uma imagem positiva desse país tão surpreendente e maravilhoso!

O Blog Bem-vindo à Sérvia já faz parte dessa campanha! Fique ligado na nossa página no Facebook para descobrir o verdadeiro "lifestyle" da Sérvia! Tanto faz se você está na Sérvia agora, se pretende visitá-la ou se já a visitou: compartilhe suas experiências com a hashtag #LifestyleSerbia e permita que o mundo inteiro se apaixone por esse país incrível! 


domingo, 13 de outubro de 2013

Programa "O Mundo Segundo os Brasileiros" na Sérvia

Essa semana está sendo especial para os brasileiros de Belgrado. Vocês já assistiram ao programa "O Mundo Segundo os Brasileiros" que passa na Band toda segunda-feira à meia-noite e meia? Adivinhem só: eles estão gravando com a galera aqui de Belgrado! Sete brasileiros foram escolhidos para gravar e ontem (sábado) foi a minha vez.

Gravando "O Mundo Segundo os Brasileiros" no Festival da Abóbora em Kikinda
Como estou sempre viajando e promovendo o turismo pela Sérvia, nada mais justo que levar os dois integrantes da equipe do programa que estão aqui com a gente, a Marilia e o Edgar, numa viagem. Às 10h pegamos o ônibus da Serbia4Youth e fomos até Kikinda, cidade que fica a 130 quilômetros de Belgrado, para descobrirmos juntos o tradicional Festival da Abóbora que estava acontecendo por lá.

Nosso dia foi bastante corrido: começamos a gravar às 13h e terminamos só às 20h! Quando você vê o programa já pronto na TV, é difícil imaginar que dê tanto trabalho assim... Nosso maior desafio foi o fato de estarmos numa cidade pequena, que não tem tantas coisas diferentes para mostrar, e desconhecida. O programa é bem dinâmico e precisa de ação, interatividade com as pessoas e algo para fazer em todos os lugares visitados. Por exemplo, não bastava eu chegar no lago de Kikinda e mostrá-lo, eu teria que fazer alguma atividade, como andar de bicicleta, nadar ou algo assim.

Falando sobre a multiculturalidade da Vojvodina enquanto um grupo húngaro dança
No começo, fui andando pelo centro do festival explorando a cidade e as barraquinhas que vendiam de tudoum pouco, inclusive abóboras de todas as formas, cores e tamanhos! Aí eu ia perguntando aos vendedores quanto custavam as coisas, sempre travando uma conversa. Filmamos danças folclóricas e músicos que tocavam música tradicional sérvia, mas, claro, eu tive que cantar também! No almoço, fomos experimentar a comida típica da cidade num restaurante que tinha absolutamente tudo de abóbora: sopa de abóbora, pão de abóbora, abóbora assada, torta de abóbora e muffin de abóbora.

Para resolver o desafio de encontrarmos o maior número possível de coisas interessantes para gravar na cidade pequena, fui bem cara de pau e interagi bastante com as pessoas que estavam lá. Dentre vários momentos bacanas, o mais legal foi quando fui falar com um senhor de barba branca muito simpático que estava vestindo a roupa folclórica típica da Vojvodina. O apelido dele era Cule. Ele me deu muito vinho, um pão gigante e bacon caseiros, que ele mesmo preparou, para eu comer e beber lá na hora... E não deixava eu ir embora enquanto não tomasse todo o vinho e comesse tudo! Foi o momento perfeito para ilustrar a hospitalidade do povo sérvio. A gente deu boas risadas!

Esse é Cule - um grande exemplo da hospitalidade sérvia

Outro momento engraçado foi quando eu dancei o "kolo" com uma senhora e um velho bêbado. Esse foi filmado por uma pessoa aleatória que estava lá assistindo e eu consegui encontrar no Facebook hoje. Vejam no vídeo abaixo:

Na televisão, o dia inteiro de gravação vai ser resumido em 8 minutos e, consequentemente, algumas coisas não vão aparecer. O importante é que tenho certeza que fiz minha parte para mostrar aos espectadores como a Sérvia é um país surpreendente, esteja você em Belgrado, esteja em qualquer outra cidade, você sempre vai ser bem recebido e vai encontrar coisas interessantes.
Deixo aqui um obrigado à Marilia e ao Edgar, que são gente finíssima e que deram tudo de si para que a gravação fosse a melhor possível e à minha irmã Bruna, que fez o primeiro contato com a equipe do programa, sem o qual nada disso teria acontecido.
Assista abaixo a uma entrevista em grupo que fiz com outros participantes e a equipe do programa:


Assistam abaixo ao EPISÓDIO COMPLETO: